Altas Habilidades e Superdotação (Educação Inclusiva - Texto 2)

Uma expectativa elevada é colocada sob a pessoa identificada com altas habilidades/superdotação, principalmente no meio acadêmico, quando mitos de que tal aluno tem sempre a maior nota nas avaliações, consegue realizar todas as atividades sem ajuda, apresenta um elevado coeficiente intelectual em relação aos demais, entretanto, pesquisas científicas têm mostrado evidências que apontam características como iniciativa, originalidade, flexibilidade de pensamento, as quais, mesmo identificadas em alto nível, não dispensam a adoção de estratégias direcionadas para seu aprendizado, garantidas na Lei de número 9.394 de 1996, em seu artigo 59.

Foi em 1994, a partir da Política Nacional de Educação Especial que o termo altas habilidades/superdotação (AH/SD) passou a ser adotado em contraposição a expressões como supernormais ou bem dotados. Vemos que tanto as Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica de 2001, quanto o modelo de sondagem disponibilizado pelo MEC em 2006 mantiveram olhar atento aos alunos enquadrados na condição, o que contribui para maiores cuidados que eles possam necessitar já que, mesmo uma pessoa apresentando altos níveis de desenvolvimento intelectual, pode ter um baixo desenvolvimento afetivo, causando assim um desequilíbrio entre as áreas intelectual, emocional e motora – fenômeno denominado assincronismo (apud SANTA CATARINA, 2016).

E quanto à inteligência, Howard Gardner – cientista, psicólogo e neurologista, a apresenta como um potencial biopsicológico no processamento de informações que, dentro de determinado cenário cultural, soluciona questões problemáticas e pode desenvolver produtos de alto valor. Acrescenta enumerando a existência de múltiplas inteligências, condicionadas à área de interesse do indivíduo que podem variar entre música, matemática, idiomas e outras (2001).

Voltando a atenção para dentro da escola, segundo Joseph Renzulli (1986) o desenvolvimento do aluno com AH/SD também deve se dar através da observação do contexto social em que ele está inserido, família e amigos são fatores que importam. Para enfatizar sua relevância, desenvolveu a Teoria dos Três Anéis, agrupando características que podem influenciar positiva ou negativamente a vida do aluno.


Vale ressaltar que tanto Gardner quanto Renzulli são bastante considerados para a confecção de documentos que norteiam polícias públicas para a questão de altas habilidades no Brasil já que, através de suas contribuições, é possível identificar a superdotação escolar e superdotação criativo-produtiva que ocorrem de maneira isolada ou combinada, dentro de capacidades intelectual geral, ou através de grande aptidão acadêmica específica ou do pensamento criativo-produtivo e ainda pela capacidade de liderança ou talento para artes.

Diante desses aspectos o profissional do Atendimento de Educação Especial – o AEE planeja práticas pedagógicas que visam atender esse aluno, através da percepção de suas especificidades, promovendo valor e estímulo com o preparo do plano de desenvolvimento individualizado (PDI) – um projeto de grande importância que pode contar inclusive com estratégias interdisciplinares e com programas de atividades artísticas, já que essas apresentam grande potencial educativo. Isto é possível porque o AEE tem como objetivo assegurar que o aluno público alvo de seu serviço tenha acesso à aprendizagem de qualidade, ofertando estratégias que complementem e suplementem as atividades da sala regular.

Profissionais da neurologia avaliam e diagnosticam altas habilidades e superdotação, entretanto, dentro da Escola, o profissional do AEE vale-se de sua experiência e preparo para oferecer o melhor atendimento, inclusive, em conformidade com o avanço tecnológico atual, pode lançar mão dos diversos recursos digitais para contribuir com aprendizado e desenvolvimento de seu aluno.


Por Adriana Barros.

O texto foi produzido a partir de material apresentado nas aulas do curso de graduação em Educação Especial, da Censupeg, onde sou aluna.


O que achou? Comente.

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo